top of page

LONGEVIDADE SAUDÁVEL


O termo “longevidade” está relacionado à vida mais longa que o comum, e de acordo com os principais jornais de Medicina e Geriatria, o número de pessoas com 80 anos ou mais está projetado para mais do que triplicar até 2050 e aumentar mais de sete vezes até 2100. E por isso, é importante impedir ou minimizar a degradação da saúde e da qualidade da vida na idade madura, que é justamente quando podemos desfrutar dos privilégios e da sabedoria que só a experiência pode proporcionar.


Muitas pessoas pensam que a expectativa de vida é amplamente determinada pela genética. No entanto, os genes desempenham um papel muito menor do que se acreditava originalmente. A ciência da Epigenética aponta com clareza que, embora existam predisposições genéticas, uma longevidade saudável é principalmente definida por um estilo de vida saudável consistente ao longo dos anos, ou seja, envelhecer bem é, antes de tudo, a consequência natural da soma de boas escolhas diárias ao longo da vida.


Na década de 90 surgiu nos EUA um movimento médico, conhecido como a Medicina do Envelhecimento Saudável, que queria mudar o foco e a forma como o envelhecimento populacional estava sendo tratado. Até aquele momento, a discussão envolvendo o envelhecimento girava em torno de tratar as doenças associadas a esse processo. Esse movimento trouxe o conceito de que longevidade saudável é fruto de uma atitude preventiva e intervencionista ao longo da vida. O objetivo passou a ser então a prevenção de doenças e alguns pilares para o processo que retarda o envelhecimento biológico, ou que promove um envelhecimento saudável, passarem a ser estabelecidos.


A primeira medida apontada é “Primum non nocere” (primeiro, não causar dano), ou seja, o foco principal é não adoecer, o que sugere a necessidade de adoção de um bom estilo de vida, por isso, ela é vista, primariamente, como uma medicina preventiva.


Veja quais são os 5 pilares para uma vida longa e saudável:


1- Alimentação equilibrada e saudável

O primeiro pilar é a alimentação equilibrada e saudável, pois os alimentos podem fornecer nutrientes com propriedades que atenuam o envelhecimento celular, protegem nossos organismo do estresse oxidativo e processos inflamatórios exacerbados, além de fornecerem os nutrientes fundamentais para manutenção das funções vitais. O que favorece a nossa saúde, também favorece a nossa longevidade. Quando os alimentos não são suficientes para fornecer os nutrientes necessários, e isso pode ocorrer por diferentes motivos, pode haver a necessidade de suplementação de micronutrientes ou compostos bioativos, para garantir o bom funcionamento do organismo.


Por exemplo, muitos estudos associam uma dieta rica em vegetais a um menor risco de morte prematura, bem como a um risco reduzido de câncer, síndrome metabólica, doenças cardíacas, depressão e deterioração do cérebro. Esses efeitos são atribuídos aos nutrientes e antioxidantes dos alimentos vegetais, que incluem polifenóis, carotenóides, ácido fólico e vitamina C .


2- Inclua a cúrcuma na sua rotina diária

Quando se trata de estratégias anti-envelhecimento, a cúrcuma é uma ótima opção. Isso porque esta especiaria contém um potente composto bioativo chamado curcumina. Devido às suas propriedades antioxidantes e antiinflamatórias, acredita-se que a curcumina ajuda a manter as funções cerebrais, cardíacas e pulmonares, além de proteger contra cânceres e doenças relacionadas à idade


3- Evite estresse crônico e ansiedade

Outro pilar importante é o controle do estresse ou a forma como lidamos com ele, visto que períodos longos de estresse estão associados a elevação crônica do hormônio cortisol o que contribui para a química do envelhecimento não saudável, com piora do sono, ganho de peso e comorbidades associadas.


Se você está se sentindo estressado, o riso e o otimismo podem ser dois componentes-chave da solução.

Estudos mostram que indivíduos pessimistas têm um risco 42% maior de morte prematura do que pessoas mais otimistas. No entanto, tanto o riso quanto uma visão positiva da vida podem reduzir o estresse, potencialmente prolongando sua vida.


4- Mantenha-se fisicamente ativo

Não deve ser surpresa que permanecer fisicamente ativo pode mantê-la saudável e adicionar anos à sua vida.

Alguns estudos relatam que apenas 20 minutos de exercícios todos os dias podem ajudá-lo a obter benefícios, que podem incluir mais 3 anos de vida. Ainda sim, a prática regular de atividade física, traz benefícios consistentes durante toda a vida, por promover uma boa saúde cardiorrespiratória, mental e imunológica.


5- Desenvolva um bom padrão do sono

Por último, mas longe de ser o menos importante, está o sono. A qualidade do sono está ligada à homeostase do organismo, do controle do estresse e do humor, pois enquanto dormimos nosso corpo realiza funções importantes como secreção e liberação de hormônios, além da consolidação da memória.


Um estudo recente relata que a longevidade está provavelmente ligada a padrões regulares de sono, como ir para a cama e acordar na mesma hora todos os dias.


Colocar tudo em ordem pode não ser uma tarefa fácil, mas certamente valerá a pena! Por isso, podemos concluir que a longevidade começa agora e tudo que fizermos ao longo da vida terá impacto na forma como vamos envelhecer.


“Em outras palavras: colhe uma boa fruta madura quem teve o cuidado e a paciência de regar, adubar e proteger. Saúde é, também, um investimento a longo prazo” (Flávio Passos)


Caso queira se aprofundar e saber mais sobre o assunto, sugiro estas opções de leitura:

Artigo:

Site:




317 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


logo_alessandra_2021_branco.png
bottom of page